SEJA UM SEGUIDOR DESTE BLOG

sábado, 20 de setembro de 2014

Descendo à Casa do Oleiro

DESCENDO À CASA DO OLEIRO - Jr 18.1-6

Por Pr. Levi Costa

INTRODUÇÃO: Quando Judá vivia um dos períodos mais críticos de sua história, Jeremias recebe ordem de Deus para que visitasse a casa do oleiro, provavelmente situada no extremo sul de Jerusalém, daí a ordem para descer. Deus pretendia passar uma importante lição a Judá, tendo como referência a forma como o oleiro maneja o barro sobre as rodas. O profeta desce à olaria para que entendesse a forma como Deus estava trabalhando com seu povo, Judá, e com as nações circunvizinhas. 

I - JEREMIAS DESCE À CASA DO OLEIRO

1. Aprendendo na casa do oleiro

Deus leva o profeta a visitar a casa do oleiro e observar o trabalho que este fazia sobre as rodas. Ao contemplar o trabalho do oleiro, Jeremias entende que Deus cumpre seu propósito na história através do tempo, as rodas tipificam o tempo que gira.

O trabalho do oleiro consistia em dar forma a uma porção de barro sobre as rodas, espécie de torno movido pelos pés, produzindo peças de cerâmica torneadas com as mãos. O barro precisava estar limpo e moldável para ser levado para uma bancada onde chegava ao ponto certo para ser trabalhado. Como este tipo de trabalho era muito comum, ninguém deixaria de entender a lição passada pelo profeta. 

Nas rodas, o vaso é modelado e em seguida postos a secar. Depois de seco, é decorado ao gosto do oleiro. Alguns vasos eram decorados riscando-se a sua superfície; em outros, cordas eram pressionadas sobre eles ainda mole formando sulcos. Depois de secos e decorados, eram queimados em um forno. 

O que muitos não percebem é que existe uma profunda espiritualidade que só se desenvolve através do fogo da provação. O sofrimento purifica nossa fé (1Pe 1.6-7), enfraquece nosso orgulho (2Co 12.7). Por isso, Paulo se gloriava nas tribulações (Rm 5.3). E Pedro diz que, através delas, podemos experimentar uma “alegria indizível e cheia de glória” (1Pe 1.9). 

Nós somos obra do Senhor e a cada dia ele nos molda para ficarmos segundo o desejo do Seu coração, segundo a forma que Ele planejou para que sejamos. Jó foi modelado ao passar no forno do Divino Oleiro – Jó 23.10.

Para nos moldar, Deus usa a “roda da vida”, e cada dia da nossa existência é como se fosse um giro dessa roda. Coisas boas e ruins acontecem, encontramos pessoas boas e ruins, situações fáceis outras difíceis, tudo o Senhor usa para moldar o nosso caráter, para nos fazer melhores – Gn 45.7,8; 50.20; Rm 8.28; 

É na casa do oleiro que o vaso é moldado. Se o Senhor Deus é o oleiro e nós somos os seus vasos. A igreja é a casa do oleiro, pois a igreja é a casa de Deus. É lá que somos tratados, moldados e remodelados por Deus. Aconteça o que acontecer, não se afaste da igreja, a casa de Deus – Pv 5.14; Hb 10.29.

2. O vaso se quebrou na mão do oleiro

Isto pode acontecer quando o barro não está muito bem curtido. O vaso tem que ficar no "curtimento" (ato ou efeito de curtir alguma coisa, preparando-a para uso). Quanto maior o curtimento, maior a liga, e quanto maior o vaso, maior o tempo necessário de curtimento, ou seja, quanto maior a obra de Deus em nossa vida, maior será o tempo diante de Deus debaixo do Seu agir em nossa vida - 2 Cr 20.6; Tg 5.11 e 1 Pe 5.6,10. 

Quando o barro é tirado do curtimento, (depois de certo tempo), ele é colocado em um local próprio para ser, literalmente, pisado, amassado. O oleiro mistura com água e pisa o barro até que ganhe elasticidade. Isaías fala sobre esse pisotear o barro - Is 41.25.

Pisar o barro é necessário para que todo o ar existente nele seja retirado, se não, formam-se bolhas e o vaso fica defeituoso, devido ao fato do barro não haver sido pisado o suficiente - Sl 119.67,71; 1 Pe 4.16.

Existe cerca de duzentos tipos de barros conhecidos, entretanto, apenas oito tipos de barro servem para a fabricação de vasos. Sabe o que isso significa? Significa que se você foi escolhido por Deus então isto revela que você é feito de um barro especial, próprio para ser moldado e trabalhado por Ele – Is 43.7,21.

Deus tem profundo interesse em nos reaproveitar, refazer-nos novamente. Deus não faz emendas, ele faz novas todas as coisas. Ele é quem restaura a nossa sorte (Sl. 14.7, 53.6), nossos sonhos, nossos bens, nossas coisas. Ele quer restaura a nossa alma (Sl. 19.7). 

O vaso quebrado foi restaurado por estar nas mãos do oleiro. Continue barro, continue nas mãos de Deus. O oleiro não se desfaz do barro, mas o traz de volta para a roda e o trabalha até que ganhe uma nova forma. Continue moldável e permita que o Senhor te restaure e faça de você um restaurador de vidas, (Is. 58.12b).

CONCLUSÃO: Onde você está? Na casa do Oleiro? Isso não basta. É preciso estar nas mãos do Oleiro! Se estivermos nas mãos do Oleiro é por que Ele está moldando nossas vidas (Jr 19.11).

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Ideologia petista: o PT pelo poder



Por Pr. Levi Costa

O Discurso de Gettysburg é o mais famoso discurso do presidente dos Estados Unidos, Abraham Lincoln. Foi proferido na cerimônia de dedicação do Cemitério Nacional de Gettysburg, na tarde do dia 19 de Novembro de 1863. Em apenas 269 palavras, ditas em menos de dois minutos, Lincoln invocou os princípios de igualitarismo da Declaração de Independência e definiu o final da Guerra Civil como um novo nascimento da Liberdade que iria trazer a igualdade entre todos os cidadãos, criando uma nação unificada em que os poderes dos estados não se sobrepusessem ao povo.

O grande estadista norte-americano conclui seu famoso discurso dizendo: "...que esta Nação, com a graça de Deus, renasça na liberdade, e que o governo do povo, pelo povo e para o povo jamais desapareça da face da terra". (com informações da wikipedia)

A frase final do discurso de Lincoln passou a ser evocada quando se quer falar da verdadeira DEMOCRACIA, ou seja: "O GOVERNO DO POVO, PELO POVO, PARA O POVO".

Enquanto aqui no Brasil...

Quando a visão de um partido político passa a ser unicamente o poder, seus militantes sãos capazes de tudo para alcançar seu ideal. Em suma, é o poder pelo poder. Assim, podemos afirmar, categoricamente, que: O PT É UM PROJETO DE PODER IDEOLÓGICO PARTIDÁRIO, ou seja, depois do Lula (8 anos de PT), vem a Dilma (mais 8 anos), para o Lula retornar depois (mais 8 anos), é o PT PELO PODER.

A alternância de poder é a essência da verdadeira democracia, mas o PT não admite essa salutar alternância, tomando para si o poder como se seu fosse e não do POVO, do próprio BRASIL. E o país segue nas mãos de um grupo ideológico partidário que é contra todos os valores judaico-cristão, valores esses que são a base de sustentação da Civilização Ocidental, diferentemente daquilo que se ver no radicalismo que impera em países totalitários governados com mão de ferro por tiranos ditadores que sugam o povo e lhes roubam seu bem maior, a LIBERDADE, não só de IR e VIR, mas principalmente de SER, DIZER E FAZER.

O Discurso de Gettysburg é o mais famoso discurso de Abraham Lincoln

Abraham Lincoln, foi o 16º
Presidente dos Estados Unidos, 
entre 1861 e 1865

O Discurso de Gettysburg é o mais famoso discurso do presidente dos Estados Unidos, Abraham Lincoln. Foi proferido na cerimónia de dedicação do Cemitério Nacional de Gettysburg, na tarde do dia 19 de Novembro de 1863, quatro meses depois da vitória na batalha de Gettysburg, decisiva para o resultado da Guerra de Secessão.

Em apenas 269 palavras, ditas em menos de dois minutos, Lincoln invocou os princípios de igualitarismo da Declaração de Independência e definiu o final da Guerra Civil como um novo nascimento da Liberdade que iria trazer a igualdade entre todos os cidadãos, criando uma nação unificada em que os poderes dos estados não se sobrepusessem ao "Governo do Povo, Pelo Povo, para o Povo".

A importância do Discurso de Gettysburg é comprovada pela sua recorrência na cultura americana. Além de estar gravado no Memorial de Lincoln em Washington, DC, o discurso é estudado em muitas escolas e é frequentemente mencionado pelos media e em obras de cultura popular.

O Discurso

“Há 87 anos, os nossos pais deram origem neste continente a uma nova Nação, concebida na Liberdade e consagrada ao princípio de que todos os homens nascem iguais.

Encontramo-nos atualmente empenhados numa grande guerra civil, pondo à prova se essa Nação, ou qualquer outra Nação assim concebida e consagrada, poderá perdurar. Eis-nos num grande campo de batalha dessa guerra. Eis-nos reunidos para dedicar uma parte desse campo ao derradeiro repouso daqueles que, aqui, deram a sua vida para que essa Nação possa sobreviver. É perfeitamente conveniente e justo que o façamos. 

Mas, numa visão mais ampla, não podemos dedicar, não podemos consagrar, não podemos santificar este local. Os valentes homens, vivos e mortos, que aqui combateram já o consagraram, muito além do que nós jamais poderíamos acrescentar ou diminuir com os nossos fracos poderes. 

O mundo muito pouco atentará, e muito pouco recordará o que aqui dissermos, mas não poderá jamais esquecer o que eles aqui fizeram. 

Cumpre-nos, antes, a nós os vivos, dedicarmo-nos hoje à obra inacabada até este ponto tão insignemente adiantada pelos que aqui combateram. Antes, cumpre-nos a nós os presentes, dedicarmo-nos à importante tarefa que temos pela frente – que estes mortos veneráveis nos inspirem maior devoção à causa pela qual deram a última medida transbordante de devoção – que todos nós aqui presentes solenemente admitamos que esses homens não morreram em vão, que esta Nação, com a graça de Deus, renasça na liberdade, e que o governo do povo, pelo povo e para o povo jamais desapareça da face da terra.”

Fonte: Wikipedia

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Fabuloso tesouro de moedas de ouro encontrado na Cidade de Davi, em Jerusalém

A Cidade de Jerusalém - capital do estado de Israel - é muitas vezes denominada como "Cidade de ouro." E com razão: uma nova exposição mostra agora ao público como o ouro representava uma parte importante na vida e sociedade da Jerusalém antiga.

A exposição chama-se precisamente "Jerusalém de Ouro" e exibe alguns dos mais belos artefatos de ouro descobertos na Cidade de Davi, a Jerusalém original.

Uma das peças exibidas é um belíssimo medalhão de ouro do 7º século d.C.

O arqueólogo israelita Gabi Barkay comentou que o ouro tem sempre sido uma parte da história de Jerusalém ao longo de milenios:

"Talvez este medalhão fosse usado para decorar um antigo rolo da Torah."

"O ouro era muito representado em Jerusalém. O interior do Templo de Salomão era coberto de ouro. Até as paredes eram revestidas com placas de ouro. A arca da aliança e os querubins eram cobertos com ouro. O trono de marfim de Salomão era revestido a ouro."

As cinco moedas de ouro em exibição valem no seu conjunto mais de meio milhão de dólares.


"Uma jovem britânica voluntária vinda de Londres estava raspando uma saliência no muro quando, de repente, tal como num casino, começaram a cair moedas de ouro - 264 moedas, o maior tesouro em ouro até agora achado em Jerusalém."

Este foi um importantíssimo achado, numa já importantíssima Cidade, a Cidade original de David, em Jerusalém, cuja História influenciou o mundo inteiro até aos dias de hoje.

Segundo palavras de Ahron Horowitz num programa da TV CBN News, "Esta é uma pequena cidade antiga (Jerusalém), mas que teve mais impacto na humanidade do que qualquer outra cidade do mundo. 

"A Bíblia que saiu a partir de Sião tem vindo a afectar o espírito do homem" - prosseguiu, acrescentando: "Talvez estivéssemos melhor se aprendessemos mais da Bíblia e vivessemos segundo os seus valores - da Bíblia. Acho que a Bíblia tem causado um impacto tremendo sobre a humanidade e acredito que isso ainda não terminou, está apenas a iniciar."

Fonte: Shalom Israel

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Lula doou 25 milhões de reais para o Hamas em 2010



Dinheiro para saúde? Educação? Segurança? Que nada! Lula mandou 25 milhões de reais em 2010 para o Hamas.


O grupo terrorista que constrói túneis para armazenamento de bombas, que lança mísseis contra Israel, que ensina crianças a serem terroristas, que usa crianças como escudo humano, e que quer destruir Israel, recebeu patrocínio do governo Brasileiro na gestão Lula.

Esse dinheiro foi mandado a partir da criação da lei 12292 de 2010, fazendo o Brasil ser corresponsável nas mortes que estão ocorrendo hoje nos conflitos daquela região.


Fonte: Correio de Santa Maria

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Indivíduo, cultura e doutrina

Por Pr. Levi Costa

O mundo está cheio de moralistas fiscalizando os passos dos outros, observando aquilo que fazem, falam e gostam. Parece que querem, na verdade, padronizar o mundo a seu próprio estilo. Isso seria um caos à vida em sociedade. Somos INDIVÍDUOS, que o dicionário define como: 

1 - Qualquer ser concreto, que possui uma unidade de caracteres e forma um todo reconhecível;
2 - O que é indivisível em extensão;
3 - Organismo único, distinguível dos demais do grupo;
4 - Ser humano considerado isoladamente na comunidade de que faz parte; cidadão, etc. (Dic. Houaiss).

Portanto, temos nossa individualidade, não no sentido de viver só, isolado, mas em ser único como pessoa em nossa espécie, a humana. 

Do ponto de vista bíblico, o próprio Deus manifesta a Sua sabedoria e graça por meio de Sua Igreja de maneira MULTIFORME, (Ef 3.10; 1Pe 4.10), ou seja: com forma, aspecto e/ou estado diversos e numerosos, (Dic. Houaiss). Igreja aqui, não tem o sentido de denominação religiosa, mas como Corpo de Cristo no mundo. Uma igreja como organização local, tem o seu próprio padrão denominacional (Assembleia, Batista, Presbiteriana, etc.).

O que faz a diferença do ponto de vista ESPIRITUAL, não é o estilo, a aparência, ou o COSTUME, mas a real diferença se faz na DOUTRINA BÍBLICA.

A Bíblia apresenta os grupos étnicos da terra em quatro diferentes termos, ou seja: "nações, tribos, povos e línguas...”. (Ap 17.9a).

• Nação – Povo de um território politicamente organizado sob um governo central;
• Tribo – Grupo étnico unido pela língua, usos e tradições, que vive em comunidade sob um ou mais líderes. É o caso dos indígenas.
• Povos – Significa um grupo grande ou pequeno de pessoas que se identificam culturalmente, pode viver perto de outro povo dentro de uma mesma nação e ainda assim não apresentar características de tribo. 
• Línguas – Código linguístico, grupo de palavras e expressões. Forma verbal de comunicação. 

No caso do missionário intercultural, ele precisa aprender a superar as barreiras das diferenças culturais, caso contrário entrará em choque cultural pelo desconhecimento da língua, das instituições, dos costumes, dos valores, das crenças e da cosmovisão do povo da cultura alvo. Cada povo tem seu próprio padrão de cultura. A tarefa do missionário não é alterar ou mudar os valores de uma cultura, substituindo-os por outros de sua própria cultura. 

Não podemos nos deixar levar pelo etnocentrismo, a tendência de ver a nossa cultura como a maneira universal de comportamento, acreditando que a nosso cultura é o padrão da verdade. Trata-se de uma atitude discriminatória e preconceituosa. Não existe grupos superiores ou inferiores, existe grupos diferentes. 

Qual seria então o parâmetro para nos guiar na questão do contexto cultural? É preciso avaliar três princípios:

1 - O QUE É BÍBLICO: A doutrina é imutável e tem caráter universal; 
2 - O QUE É EXTRABÍBLICO: Não está na Bíblia, mas não a contraria. O costume é local; 
3 - O QUE É ANTIBÍBLICO: Deturpa a Palavra e colide com a fé cristã.

O nosso compromisso é com os princípios bíblicos. Estes, sim, podem exercer influência e alterar situações contrárias à fé cristã, que serão resolvidos no próprio contexto cultural sem que seja necessário impor ou adaptar “modelos” de outros contextos culturais.

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Colégio do Rio de Janeiro expulsa professor antissemita que estimulava o ódio a Israel e ao povo Judeu

Por Reinaldo Azevedo

O colégio Andrews é um dos mais tradicionais — no melhor sentido da palavra (existirá um ruim?) do Rio de Janeiro. Está com a família Flexa Ribeiro há 100 anos, desde a sua fundação. Nesta quarta, o inacreditável aconteceu. Um professor de geografia (!) do oitavo ano — a antiga sétima série, e isso quer dizer que estamos falando de alunos de 13 anos! — aplicou uma prova em que se podia ler esta questão:


Vemos, como vocês podem notar, o desenho de um soldado nazista humilhando um judeu. Ao lado, um soldado israelense humilha um palestino. Bastava a imagem para constatar que, para o professor, as duas situações são equivalentes — o que já é de uma notável delinquência intelectual. Observem: isso não é matéria de opinião, mas matéria de fato. Comparar os territórios palestinos a campos de concentração é coisa de vagabundos morais. Não consta, para ser raso, que os judeus tivessem mísseis à sua disposição em Auschwitz ou em Treblinka.

O “mestre”, no entanto, achou que o desenho não era suficiente e, para não deixar a menor dúvida sobre o que pretendia, escreveu em letras garrafais: “Chegaram invadindo, tomando terras, assassinando… Quem será pior? Nazistas ou judeus”. Destaque-se que o senhor professor não tomou nem mesmo cuidado de escrever “israelenses”, que é uma nacionalidade. Ele escolheu a palavra “judeus”, que é uma etnia, equiparando-os a nazistas — que é uma escolha política —, que tinham como pressuposto o extermínio de… judeus.

Trata-se de uma assertiva obviamente criminosa, do mais escancarado antissemitismo. Talvez ele próprio não se dê conta do crime porque o ataque ao Estado de Israel é apenas uma das expressões do esquerdismo mais rasteiro. Boa parte dos idiotas que repetem ladainhas contra o país nem sabe do que fala.

O professor não quer, é evidente, que o aluno expresse “uma” opinião, mas que dê a “sua” — do professor! — opinião. Vejam a questão: “Conforme é sabido, os judeus foram perseguidos por Hitler. Atualmente, um determinado povo é tido como vítima dos israelenses, tendo de viver em assentamentos controlados por Israel.

a) explique o que é sionismo e a diáspora;
b) que povo mais sofre os impactos da ação de Israel?
c) qual a importância do território no conflito entre judeus e esse povo que mais sofre os impactos acima?”

Imagino o que esse sujeito andou a dizer a estudantes de 13 anos! Pra começo de conversa, os “assentamentos” não são controlados por Israel. Isso é só mais uma mentira escandalosa. Os judeus não foram apenas “perseguidos” — empreendeu-se uma ação de extermínio de um povo. O estúpido deve ignorar que a organização que mais matou palestinos até hoje foi o Exército da… Jordânia, que é árabe, no chamado “Setembro Negro”. Yasser Arafat chegou a falar em 20 mil mortos. Dá-se de barato que foram pelo menos 10 mil.

Os parabéns

Falei há pouco com Pedro Flexa Ribeiro, diretor-geral do Andrews. Ele me informa que o professor foi demitido nesta manhã. E eu parabenizo a escola não porque tenha demitido um professor favorável aos palestinos e crítico de Israel, mas porque ele não ministrava aulas. Fazia é proselitismo mixuruca, criminoso.
Pedro Flexa Ribeiro é inequívoco: “Trata-se de um episódio lamentável! A gente não se reconhece nisso. É indefensável, insustentável! A questão, de saída, foi anulada, e estamos estudando a possibilidade de anular toda a prova”. No site da escola há um pedido formal de desculpas.

É assim que se faz! Escola não é partido político. Escola não é grupo de militância. Escola não é lugar para proselitismo ideológico. Escola não é seita.
Não sei o nome do professor e, confesso, nem procurei saber para ficar mais à vontade para escrever. Não seria difícil chegar a esse gigante. O que me interessa não é personalizar o debate e tentar provar que ele está errado. O ponto é outro.

Chegou a hora de dar um basta a essa partidarização das chamadas disciplinas da área de “humanas”. Livros didáticos, não raro, são mais boçais do que panfletos de partidos. Não duvido que, fôssemos chegar ao fundo das vinculações ideológicas desses monstros intelectuais, chegaríamos àqueles que acham que uma boa forma de manifestar o seu ponto de vista é sair quebrando tudo por aí.

Há uma enorme diferença entre formar alunos críticos, preparados para entender a complexidade do mundo, e querer transformá-los em militantes políticos. Muitos jovens leem este blog — eles comparecem às muitas dezenas aos lançamentos dos meus livros. Deixo aqui um recado, quase uma convocação: não aceitem passivamente a partidarização das aulas. Professor que se confunde com pregador é, de fato, um vigarista.

A prova, reitero, foi aplicada a alunos de 13 anos. Um deles fotografou a indignidade e, felizmente, o debate saiu dos muros do colégio. Ele é de interesse geral. Que as direções das outras escolas tenham a clareza e a coragem demonstrada pelo comando do Andrews nesse caso. E noto, para arremate dos males, que esses emissários da extrema esquerda — é o que são — disfarçados de professores de história e geografia quase nunca escolhem dar aula em escolas públicas. Buscam os melhores colégios particulares para que possam pregar luta de classes ou antissemitismo, mas com o salário de um bom burguês.

Pedro Flexa Ribeiro dignificou a sua função. O lugar desse professor é a rua. E o lugar de sua questão é a lata de lixo moral. 

Fonte: Blog de Reinaldo Azevedo

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Design Inteligente desembarca no Brasil e desafia evolucionismo



Design Inteligente desembarca no Brasil e desafia evolucionismo

1° Congresso Brasileiro de Design Inteligente ocorre em novembro e culminará com a fundação da Sociedade Brasileira do Design Inteligente.]

A Teoria do Design Inteligente (TDI), que defende uma causa inteligente como a criadora de toda matéria e vida, chegou de vez ao Brasil e já cria seus alicerces em terras tupiniquins por meio do 1° Congresso Brasileiro de Design Inteligente. O evento, irá acontecer no hotel The Royal Palm Plaza, em Campinas, São Paulo, nos dias 14, 15 e 16 de novembro é organizado pelo professor Marcos Eberlin, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e membro das Academias Paulista e Brasileira de Ciências, e pretende debater a química em nível molecular e a cosmologia em su. O encontro promete ser um marco na discussão científica em torno da origem do Universo e da Vida.

“Como cientistas, pagos com recursos públicos não temos a opção, mas a obrigação de, deixando nossas preferências em casa, avaliar as duas causas possíveis e contar à população a verdade dos dados. Esses dados apontam como nunca antes, para a maior descoberta científica de todos os tempos em ciência, a de que fomos planejados. A TDI se propõe então a fazer ciência plena e sem pré-conceitos, de como o Universo e a Vida são, e como deveriam ter sido formados”, defende Eberlin.

A TDI estuda e analisa recentes dados científicos sobre os eventos que deram origem ao Universo e aos seres vivos, inferindo que os padrões de inteligência revelados através da complexidade irredutível dos seres vivos conduzem às evidências de uma inteligência organizadora. Em seu arcabouço teórico, a TDI reúne metodologia e conhecimentos interdisciplinares de estudos dos seres vivos em nível molecular, e através de inferências baseadas em fatos observáveis, propõe uma reinterpretação da origem da vida.

Com isso, uma das principais conclusões é de que não existem processos naturais não guiados conhecidos que poderiam ter formado os intrincados sistemas que compõe a vida. “Nem a informação semântica e aperídica que governa a vida, como sugere a evolução darwiniana. A ciência só conhece uma causa para tal complexidade e informação: mentes inteligentes. Assim, há evidências claras hoje em Ciência contra a ação de processos naturais e em favor do Design Inteligente”, explica o acadêmico.

Polêmicas

A TDI ao longo de sua existência enfrentou diversas polêmicas, principalmente por causa da comunidade acadêmica ateísta que compartilha da visão naturalista de que a vida e o universo foram gerados por processos naturais não guiados e são refratários a idéias contrárias.

A própria menção ao evento foi retirado da agenda do Portal da Unicamp, após manifestações na página da rede social Facebook da universidade. Alguns alunos chegaram a classificar a divulgação do evento pela universidade como algo “vergonhoso”.

“É lamentável que a ciência não seja, como deveria, o fórum da livre discussão de teses, sem preconceitos, sem compromissos predefinidos. Pena que não procure, como deveria, o pleno conhecimento sobre o Universo e a vida. Que a ciência, na visão de muitos de seus líderes, seja declarada e protegida como território exclusivo de religião naturalista, onde não se admite questionamento da fé absoluta – e muitas vezes irracional – do poder absoluto das leis naturais. Mas, felizmente, embora se tente sufocá-las, vozes têm se levantado, cada vez mais fortes, com autoridade, e com mais e mais freqüência, para mudar esse estado de coisas, para reestabelecer a correta interpretação dos fatos científicos sobre a vida e o Universo”, comentou Eberlin.

Origens

A TDI moderna surgiu nos EUA na década de 1980 e desde então tem ganhado adeptos em todo o mundo, possuindo hoje inúmeros acadêmicos, cientistas, profissionais e estudiosos que compactuam com sua visão teórica. Em seus quadros reúne prestigiados cientistas de todas as áreas, como química, bioquímica, biologia, física, estudiosos de filosofia, ética, teologia, ciências sociais, arqueologia.

Fonte: Gospel Prime

Trajetória do PT no Congresso Nacional


1985 - O PT é contra a eleição de Tancredo Neves e expulsa os deputados que votaram nele.

1988 - O PT vota contra a Nova Constituição que mudou o rumo do Brasil.

1989 - O PT defende o não pagamento da dívida brasileira, o que transformaria o Brasil num caloteiro mundial.

1993 - Itamar Franco convoca todos os partidos para um governo de coalizão pelo bem do país. O PT foi contra e não participou.

1994 - O PT vota contra o Plano Real e diz que a medida é eleitoreira.

1996 - O PT vota contra a reeleição. Hoje defende.

1998 - O PT vota contra a privatização da telefonia, medida que hoje nos permite ter acesso à internet e mais de 150 milhões de linhas telefônicas.

1999 - O PT vota contra a adoção do câmbio flutuante.

1999 - O PT vota contra a adoção das metas de inflação.

2000 - O PT luta ferozmente foi contra a criação da Lei de Responsabilidade Fiscal, que obriga os governantes a gastarem apenas o que arrecadarem, ou seja, o óbvio que não era feito no Brasil.

2001 - O PT vota contra a criação dos programas sociais no governo Fernando Henrique: Bolsa Escola e Vale Alimentação, Vale Gás, PETI e outras bolsas são classificadas como esmolas eleitoreiras e insuficientes. 

ATENÇÃO:

Quase toda atual estrutura socioeconômica do Brasil foi construída no período listado acima. O PT foi contra tudo e contra todos. Hoje roubam todos os avanços que os outros partidos promoveram e posam como os únicos construtores de um país democrático e igualitário. E já que o PT foi contra tudo e contra todos desde a sua fundação, fica uma pergunta para que os leitores respondam: em 12 anos de governo, quais as reformas que o PT promoveu no Brasil para mudar e o que os seus antecessores deixaram? O perigo de termos o silêncio como resposta é real e muito triste.

Infelizmente parece que o povo brasileiro se encontra numa inércia sem sentido, o atual governo tratou os condenados do Mensalão de 2005 como herói e agora no Petrolão finge surpresa a cada notícia a respeito do fato. O seu novo programa de governo é feito em cima do plano de governo da Marina Silva, que está sendo demonizado por eles, agora prometem tudo o que já deveriam ter feito. Eles se mostram como os únicos capazes de resolver todos os problemas da nação, mas só os agravaram em todas as áreas. Todos os dias têm más notícias, seja na economia, na educação, na violência que se encontra numa crescente e na crescente corrupção. Controlam todos os mecanismos que medem a nossa real situação nos impedindo de sabermos a verdade, que por sinal é muito diferente daquela que presenciamos no seu programa de “mentiras eleitorais”. O país está em recessão e desempregando em massa, mas os controles dos mecanismos não deixam que saibamos dos números reais.

Pensando bem, vejamos; O slogan de Aécio Neves é “MUDA BRASIL”, o de Marina Silva é “NOVA POLÍTICA”, já o de Dilma Rousseff é o mesmo do Lula e dos políticos do PT envolvidos em corrupção, EU NÃO SABIA. “Inocentes sabe de nada!”

Fonte: Blog da Rô

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

CGADB vai decidir apoiar Marina Silva ou pastor Everaldo


CGADB vai decidir apoiar Marina Silva ou pastor Everaldo


Antes de confirmar o apoio a denominação quer conversar com a ex-senadora para ver suas propostas

A Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil vai apoiar um dos dois candidatos evangélicos que concorrem à Presidência da República, ou seja, Marina Silva (PSB) ou Pastor Everaldo (PSC), revelou ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, o pastor Lelis Washington Marinhos, presidente da comissão política da CGADB. Segundo o pastor, a comissão política e demais lideranças chegaram a esse consenso em uma reunião realizada nesta quinta-feira, 4. A reunião contou também com a presença do presidente nacional da CGADB, pastor José Wellington Bezerra da Costa, que avalizou a decisão.

"O apoio vai ficar entre esses dois, entre Marina e o Pastor Everaldo, já há esse consenso", disse Lelis. Segundo ele, a CGADB decidiu que irá chamar novamente esses dois candidatos para conversar já nos próximos dias, em especial no caso da Marina, que não conversou mais com a comissão política da congregação desde que se tornou candidata, após a morte trágica de Eduardo Campos, em 13 de agosto.

Em 4 de agosto, Marina havia participado de um encontro com integrantes da CGADB, como candidata a vice e ao lado do então presidenciável do PSB, Eduardo Campos. No mesmo dia, Everaldo havia também feito uma apresentação para o grupo de pastores. "O cenário era outro, houve uma reviravolta como vocês tem acompanhado", pontuou Lelis.

O pastor Lelis afirmou também que a CGADB vai apoiar qualquer um desses dois candidatos que chegar ao segundo turno, admitindo que no cenário atual a probabilidade maior é de Marina, dadas as pesquisas de intenção de voto. "Isso está bem cristalino e também foi discutido hoje", afirmou.

Em 2010, a CGADB apoiou a candidatura do tucano José Serra. Neste ano, a congregação também recebeu o candidato do PSDB, Aécio Neves, e antes da mudança de cenário com a morte de Campos, ainda admitia a possibilidade de escolher pelo apoio a Aécio. O pastor, que preside a comissão política da congregação, disse que a conclusão agora é de que esse apoio não faria sentido. "Como a igreja tem um projeto que contempla e que dá preferência a evangélicos, não faria sentido apoiar um candidato que não é da igreja." Tanto Everaldo como Marina são membros da Assembleia de Deus.

Sobre a forma que Marina vem conduzindo a campanha desde que assumiu a cabeça de chapa pelo PSB, Lelis disse que é avaliada positivamente pela CGADB, mas com ressalvas. "Alguns posicionamentos dela, a gente gostaria que fossem mais objetivos, mas temos que respeitar a tudo e a todos", disse Lelis em referência a posições de "princípios da igreja", como ser contra o casamento gay e o aborto. Marina tem dito ser favorável às condições de aborto já previstas em lei e pelo direito à união civil gay, também já prevista pela Justiça.

Lelis também admitiu que a decisão de hoje foi possível considerando o recuo do programa de governo, no capítulo de direitos LGBT, com a errata que causou polêmica nos últimos dias. "Melhorou", afirmou. "(Sem alteração) ficaria complicado", completou. Ele destacou, no entanto, que por parte da CGADB não houve qualquer pressão ou sequer contato com a equipe de Marina para pedir alterações no texto.

Fonte: CPADNews