SEJA UM SEGUIDOR DESTE BLOG

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

O Estado é laico, mas não é laicista, nem evangélico, é de todos, é do povo brasileiro!


Por Pr. Levi Costa

Não tenha preguiça de ler, leia e entenda, obrigado!

Um dos grandes problemas no Oriente Médio hoje é a dominação a força do chamado estado islâmico. O termo estado islâmico refere-se aos Estados que adotaram o Islã, mais especificamente a Sharia ou "Lei de Deus", tal como os seus fundamentos ideológicos para a sua instituição política. A real intenção dos radicais islâmicos é querer subjugar as demais nações ao seu governo e regime "teocrático".

Com isso, fico a pensar em ''NOSSO CASO POLÍTICO BRASILEIRO", ou seja, muitos evangélicos sonham com um presidente "evangélico" no governo do Brasil, porquê? Para qual propósito? Fazer do país um tipo de "Estado Evangélico", que venha ignorar os que não o são, e até mesmo impor a "nossa doutrina" a todos, quer queiram, quer não?

Por outro lado, enquanto não temos tal presidente dentre os nossos, ficamos a fiscalizar, rotular e a criticar esse ou aquele candidato que não preenche os pré-requisitos da nossa "cartilha", ou seja, em caso contrário, não serve para nós, mas o que dizer então daqueles (a maioria), que não confessam o nosso credo? Eles cumprem com os seus deveres e obrigações para o país assim como nós, tendo também os mesmos direitos garantidos.

Um exemplo clássico é o dia 12 de outubro, feriado Nacional, dia da senhora aparecida, tida pelos católicos como padroeira do Brasil. Isso é questionado com veemente protesto pelos evangélicos em geral. Mas, por outro lado, queremos oficializado o dia da Bíblia, o dia do evangélico, etc. E se os espíritas quiserem oficializar, por exemplo, "o dia de Allan Kardec"? E se outro reivindicarem "o dia de Zumbi dos Palmares", feriado nacional? e aí?

Vamos protestar igualmente com a mesma veemência. Mas, não é isso que fazem os radicais em outros países? Lembremos que Jesus disse de seus discípulos ao Pai: "Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal. Não são do mundo, como eu do mundo não sou." (Jo 17.15,16). Também disse dele "...O meu reino não é deste mundo" (Jo 18.36a).

Portanto, o Estado é laico, mas não é laicista, nem evangélico, é de todos. O Brasil é uma Nação de grande miscigenação europeia, africana, indígenas, etc. Quem governa, governa para todos e não para um segmento específico, seja ele qual for. É ele o "governo do povo, pelo povo e para o povo", O POVO BRASILEIRO!

Teologia Reformada: Uma Breve Reflexão para Jovens Arminianos Simpatizantes das Ideias Calvinistas

Por Pr. Altair Germano

Deus quer que todos sejam salvos, mas decide salvar apenas alguns.

Deus quer que todos se arrependam, mas concede o arrependimento apenas a alguns.

Deus quer que todos creiam, mas concede o dom da fé apenas a alguns.

Dessa forma, Deus diz que quer a bênção da salvação para todos, mas somente os predestinados poderão obtê-la.

Deus já decidiu quem vai para o inferno, e também como irá. Se através de uma morte rápida e não muito dolorosa, ou de uma morte lenta e bastante sofrida.

Preguemos o evangelho da graça para todos, embora tal graça somente será eficaz para aqueles que Deus assim resolveu que fosse.

Deus muda a vontade de alguns para recompensá-los com a vida eterna, enquanto deixa a vontade de outros intocável para condená-los à perdição eterna.

Mesmo assim, não tendo escolha, pois Deus já escolheu tudo, sou moralmente responsável por minhas ações.

Sou um arminiano que amo, respeito e tenho muitos amigos calvinistas, mas que não concordo com ideias tão contraditórias e extremadas.

Aos jovens arminianos, simpatizantes das ideias calvinistas, a plena maturidade que somente é adquirida com o passar dos anos vos conduzirá a uma maior moderação em vossos posicionamentos e argumentos.

Predestinação e livre-arbítrio são realidades bíblicas que coexistem e não se excluem, desde que bem conciliadas.

Cuidado, pois uma grande paixão teológica, sem muita reflexão, pode resultar numa frustração na mesma proporção.

Uma inundação de textos para defesa do calvinismo geralmente surge diante das questões aqui expostas, mas vale lembrar que uma enchente de textos em defesa do arminianismo normalmente logo se segue.

Altair Germano, um perdido pecador, salvo pela graça de Deus em Cristo Jesus.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Plano Real, da quebradeira à estabilidade do país


Por Pr. Levi Costa

Caros amigos, se você entrar numa crise financeira pessoal e não lhe restar nenhum recurso para saldar as dívidas e suprir suas necessidades pessoais, lhe restando como única alternativa a venda de alguns bens e/ou alguns objetos de uso pessoal, o que você faria?

É dolorosa a decisão de abrir mão das nossas coisas para resolver problemas financeiros, é verdade! Mas, pior que isso, é continuar sem recursos e endividado, concorda? Assim, para colocar a casa em ordem, a decisão é vender sim alguns dos nossos pertences para, ao menos, amenizar a difícil situação.

Pois bem, é assim que eu vejo a atitude do FHC quando assumiu o governo do País que fora quebrado pelo governo Collor, a pesar do Itamar Franco já ter amenizado um pouco a situação. FHC encontra uma inflação de 900%, e, então, o governo privatiza algumas empresas. Lembrando que à época, havia crise na Europa e na Ásia.

Resultado, FHC fez a hiperinflação cair de 900% para 7%. Daí, surge no governo de FHC os programas sociais que se fundiram mais tarde, já no governo Lula, no que é hoje o bolsa família (apesar da Dilma dizer que o bolsa família não ter nenhum parentesco com os programas sociais do PSDB). O Plano Real é o melhor plano econômico que o Brasil já teve, pois passamos da quebradeira à estabilidade do país, isso é fato!

Portanto, Lula foi muito esperto, pegou o Brasil com outra realidade, a estabilidade financeira, deitou e rolou no que recebeu de FHC, agora posa de "salvador da Pátria". Coitado! Se não fosse Itamar+FHC+Plano Real, que levou o país à estabilidade, meu Deus! Não sei no que teria dado. Agora, depois de doze anos de petismo, o País corre alguns riscos e eles falam, na campanha da Dilma à reeleição, em: "GOVERNO NOVO, IDEIAS NOVAS".

Porém eu digo: O Brasil está precisando é de "NOVO GOVERNO E NOVAS IDEIAS". Ou, seja, É HORA DE MUDAR! Mas, como mudar continuando com mais do mesmo? Portanto, não troque seis por meia dúzia, troque 13 por 45. Fica a dica, Ó BRAVA GENTE BRASILEIRA!

"NOVO GOVERNO, NOVAS IDEIAS - Fica a dica!"



Aécio e Marina têm primeiro encontro oficial em SP

Aécio beija as mãos de Marina em evento hoje em São Paulo

É a primeira vez que os dois se reúnem, no segundo turno, após o anúncio de Marina de apoio à candidatura de Aécio, que classificou o encontro como histórico para a política nacional.

"Um encontro histórico para a política nacional". Com esta frase, o candidato do PSDB a presidente da República, Aécio Neves, classificou nesta sexta-feira, em entrevista à imprensa, em São Paulo, o encontro com a ex-ministra Marina Silva (PSB). De acordo com Aécio, Marina confirma nesta reunião de hoje adesão “a um projeto para o Brasil”. É a primeira vez que os dois se reúnem após Marina anunciar, no último domingo (12), apoio à candidatura do tucano.Na abertura da entrevista à imprensa, Aécio destacou também que o encontro é o exercício "da boa política e de postura ao desafio que temos pela frente". O candidato enfatizou ainda que nesta disputa eleitoral “o que está em jogo é a nossa libertação desse modelo político que está aí”. Ele acrescentou ainda que “o Brasil quer uma mudança qualificada". Estavam presentes ao evento correligionários e apoiadores do PSDB, PSB, Rede e PPS, entre outros representantes de lideranças partidárias. 

Debate de propostas

Aécio disse lamentar “profundamente o tom do debate “ dessa quinta-feira (16), do SBT/Alterosa. “Propus o debate de ideias. Mas essa não é a estratégia da outra campanha”, reclamou. O tucano aproveitou a deixa para propor à presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) debater propostas para o país. “Não posso aceitar as calúnias que são feitas. Ninguém ganha eleição destruindo o outro”, disse. 

Cabelos de Marina

No evento com o candidato Aécio Neves, o novo visual de Marina Silva causou reações. Em vez do tradicional coque, ela apareceu com um rabo de cavalo, deixando à mostra seus cabelos cacheados. "Você está linda, Marina", "fica muito melhor de cabelo solto", foram os elogios que ela ouviu, sorridente, trajando uma blusa verde bandeira.

Fonte: Eleições 2014

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Horário de verão começa neste domingo. Saiba como se adaptar

A partir do próximo domingo (19) a população das Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país deverá adiantar o relógio em uma hora em razão do início do horário de verão.

O principal problema causado pelo horário de verão é a hora de sono que a mudança rouba. Mas, de acordo com o médico André Jaime, presidente do departamento de clínica médica da Associação Paulista de Medicina, ela é recuperada naturalmente em até duas semanas.

“O importante para uma boa adaptação é a repetição regular dos horários, ou seja, ir dormir todos os dias no mesmo horário para que o organismo se acostume”, explica.

Os médicos explicam que não é difícil se acostumar com o novo horário e que pequenas medidas podem encurtar o período de adaptação ao horário de verão:

Durma em um ambiente adequado: Quartos escuros, silenciosos e arejados favorecem o sono.

Evite atividades estimulantes antes de dormir: Ver filmes violentos, ouvir música em volume muito alto e praticar atividades físicas muito intensas antes de se deitar pode estimular muito o organismo e provocar dificuldade na hora de dormir.

Mantenha distância do café: Evite alimentos com cafeína, como café, chocolate e chás. Quanto mais cafeína você consumir, mais difícil será dormir e mais sono sentirá no dia seguinte. Além disso, procure não comer nada pesado antes de deitar e não durma de estômago vazio.

Durma antes do seu horário habitual: Na noite da mudança do horário, procure se deitar entre trinta minutos e uma hora antes do seu horário habitual para que não sinta a hora de sono que perderá com o horário de verão.

Mantenha regularidade: Procure dormir e acordar sempre no mesmo horário. Assim, seu organismo irá se acostumar com os seus horários e trabalhará melhor todos os dias.

Fonte: Veja

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Aécio abre 17 pontos de vantagem sobre Dilma, mostra pesquisa Istoé/Sensus

Primeiro levantamento após divulgação de áudios da Petrobrás mostra que escândalo atingiu em cheio campanha da petista. 


Primeira pesquisa ISTOÉ\Sensus realizada depois do primeiro turno da sucessão presidencial mostra o candidato Aécio Neves (PSDB) com 58,8% dos votos válidos e a petista Dilma Rousseff com 41,2%. Uma diferença de 17,6 pontos percentuais. O levantamento feito entre a quarta-feira 7 e o sábado 10 é o primeiro a captar parte dos efeitos provocados pelas revelações feitas pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa sobre o detalhamento do esquema de corrupção na estatal. “Além do crescimento da candidatura de Aécio Neves, observa-se um forte aumento na rejeição da presidenta Dilma Rousseff”, afirma Ricardo Guedes, diretor do Instituto Sensus. Segundo a pesquisa, o índice de eleitores que afirmam não votar em Dilma de forma alguma é de 46,3%. A rejeição de Aécio Neves é de 29,2%. “O tamanho da rejeição à candidatura de Dilma, torna praticamente impossível a reeleição da presidenta”, diz Guedes. A pesquisa também capta, segundo o diretor do Sensus, os apoios políticos que Aécio recebeu durante a semana, entre eles o do PSB, PV e PPS.

As 2000 entrevistas feitas em 24 Estados e 136 municípios mostra que houve uma migração do eleitorado à candidatura tucana mais rápida do que as manifestações oficiais dos líderes políticos. No levantamento sobre o total dos votos, Aécio soma 52,4%, Dilma 36,7% e os indecisos, brancos e nulos são 11%, tudo com margem de erro de 2,2% e índice de confiança de 95%. Nos votos espontâneos, quando nenhum nome é apresentado ao eleitor, Aécio soma 52,1%, Dilma fica 35,4% e os indecisos são 12,6%. “A analise de todos esses dados permite afirmar que onda a favor de Aécio detectada nas duas semanas que antecederam o primeiro turno continua muito forte”, diz Guedes. O tucano, segundo a pesquisa ISTOÉ\Sensus, vence em todas as regiões do País, menos no Nordeste. No PSDB, a espectativa é a de que a diferença a favor de Dilma no Nordeste caia nas próximas pesquisas, principalmente em Pernambuco, na Bahia e no Ceará. Em Pernambuco devido o engajamento da família de Eduardo Campos na campanha, oficializado na manhã do sábado 10. Na Bahia em função da presença mais forte do prefeito de Salvador, ACM Neto, no palanque tucano. E, no Ceará, com a participação do senador eleito Tasso Jereissati.

Além da vantagem regional, Aécio, de acordo com o levantamento, supera Dilma em todas as categorias socioeconômicas, o que, segudo a análise de Guedes, indica que a estratégia petista de apostar na divisão do País entre pobres e ricos não tem dado resultado.

PESQUISA ISTOÉ/Sensus

Realização – Sensus

Registro na Justiça Eleitoral – BR-01076/2014

Entrevistas – 2.000, em cinco regiões, 24 Estados e 136 municípios do País

Metodologia – Cotas para sexo, idade, escolaridade, renda e urbano e rural

Campo – de 07 a 10 de Outubro de 2014

Margem de erro - +/- 2,2%

Confiança – 95%

Fonte: Blog da Rô

sábado, 11 de outubro de 2014

Bancada evangélica tem votação expressiva e cresce 14%

O resultado das urnas demonstrou que a comunidade evangélica se conscientizou em exercer a sua cidadania e buscou sua representatividade na política nacional. Segundo matéria no site ‘O Globo’, desta quarta-feira (7), a bancada evangélica na Câmara crescerá 14% a partir do ano que vem, com os 80 deputados federais eleitos.

Atualmente são 70 representantes, entre bispos, pastores e seguidores de igrejas. O aumento, ainda que menor que os 30% esperados pela Frente Parlamentar Evangélica, deverá tornar ainda mais difícil a aprovação de projetos ligados a causas de homossexuais ou em defesa do aborto.

São Paulo, o maior colégio eleitoral do país, e Rio de Janeiro, o terceiro, elegeram a maior parte dos candidatos evangélicos: cada um dos estados terá 14 deputados. O Paraná vem em seguida, com oito. Ao todo, 39 deputados federais que hoje integram a Frente Parlamentar Evangélica não se reelegeram, mas alguns conseguiram fazer de parentes seus sucessores.

Entre os novos parlamentares, vários são apadrinhados por nomes de peso dentro de suas igrejas. Como é o caso de Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ), eleito deputado federal, que contou com o apoio do pastor Silas Malafaia, líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (Avec), em sua campanha.

“Dou cidadania há 28 anos, ensino como é o voto. Falo para o pessoal que é o voto da representação do segmento. Converso com esses caras e com vários deputados que não contaram com minha participação na campanha, que, mesmo assim, ligam para mim, agradecendo”, disse à reportagem o pastor Silas.

Alguns dos candidatos eleitos

Dos oito candidatos apoiados pelo pastor Silas Malafaia seis foram eleitos. São eles: (reeleito) deputado estadual Samuel Malafaia (PSD-RJ), com 140.148 votos, sendo 4º mais votado; e demais deputados estaduais Lula Cabral (PSB-PE), com 50.886 votos, e Albert Dickson (PP-RN), com 37.461 votos. Para deputado federal: Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ), com 104.697 votos; Gilberto Nascimento (PSC-SP), com 120.044 votos, e Fabio Souza (PSDB-GO), com 82.204 votos.

Pastor Silas agradece aos que votaram nos candidatos apoiados por ele e também aos irmãos que votaram em outros candidatos que nos representam.

Em Minas Gerais, pastor Flamarion Rolando, líder da Evangelho Quadrangular em Governador Valadares, apoiou dois candidatos que também foram eleitos. São eles: deputado federal Stefano Aguiar (PSB-MG), com 144.153 votos, e para deputado estadual Leandro Genaro (PSB-MG), com 127.868 votos, sendo o 3º mais votado.

Fonte: TSE via Verdade Gospel

Estado Islâmico está prestes a invadir Israel

Estado Islâmico está prestes a invadir Israel

Terroristas já avisaram que podem usar armas nucleares contra Estado judeu

Existem vários indícios que o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) está prestes a invadir Israel. Assim que o antigo ISIS declarou a instauração de um Califado, afirmou que entre seus planos estava tomar conta do território onde fica o Estado judeu e tomar Jerusalém, terceira cidade sagrada mais importante para o islamismo.

Esta semana, o EI emitiu um comunicado reivindicando a explosão de uma bomba no Centro Cultural Francês, na cidade de Gaza. O Hamas, por sua vez, afirmou que a explosão foi um acidente.

Apesar da violência da explosão, com um artefato explosivo de 200 quilos, não houve vítimas. Ainda assim, trata-se de um sinal claro de que os dois grupos não estão operando em conjunto. O primeiro ministro Benjamin Netanyahu comparou, semana passada, o Hamas com o “Estado Islâmico” e foi criticado por isso.

O jornal israelense Yedioth Aaronot afirma que o incidente é a “estreia operacional do grupo Estado Islâmico na Faixa de Gaza”. A nota que chegou aos jornais afirma que o objetivo era “sabotar o centro para a imoralidade e a heresia conhecido como Centro Cultural Francês”.

Em julho, quando o Hamas, que domina a Faixa de Gaza desde 2005, lançava foguetes contra Israel, surgiram vídeos no Youtube mostrando que existia uma ligação entre eles.

Na mesma época, soldados do Estado Islâmico foram vistos no Líbano, mais especificamente nas Colinas de Golã, região que já foi parte do território de Israel. Anan Abbas, vice-comandante da Brigada Golã, disse ao Canal 10 de Israel que “todos na região sabem que a intenção do EI é invadir Israel”.
O número mais recente da revista digital Dabiq, publicada pelo EI, afirma:

“As ações [do Estado islâmico] falam mais alto que suas palavras. É só uma questão de tempo e paciência antes de atingirmos a Palestina para combater os judeus bárbaros e matá-los.” O nome da revista é o mesmo da cidade, segundo a tradição islâmica, que os muçulmanos e os exércitos ocidentais irão se enfrentar antes do final do mundo.

A contracapa da publicação traz o aviso: “Você vai invadir a Península Arábica e Deus vai permitir que você a conquiste. Então irá invadir a Pérsia [atual Irã], e Deus vai permitir que você a conquiste. Você, então, vai invadir Roma e Deus vai permitir que você a conquiste. Então você vai lutar contra o Dajjal [Anti-Cristo] na Palestina [Israel], e Deus vai permitir que você o conquiste”.

O ataque aos combatentes do EI na Síria e no Iraque desde 8 de agosto representam uma nova fase da guerra dos Estados Unidos contra os terroristas. Contando com o apoio do que chama de coalizão, o governo Obama já se prepara para um aumento da violência na região.

O ministro da Defesa de Israel, Moshe Yaalon, afirmou que o país pretende reagir com força contra qualquer ameaça e que os soldados do EI não passavam de 10 mil, contudo vêm crescendo rapidamente com a chegada de voluntários de diversos países.

A inteligência israelense acredita que, na fuga dos ataques da coalizão, os guerrilheiros podem querer conquistar novos territórios, inclusive em Israel. O EI alega que tem acesso a armas nucleares e vontade de usá-las para “libertar” a Palestina de Israel como parte de sua “Primavera Islâmica”, segundo noticiou meses atrás o site WND.

Fonte: CPADNews

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Depoimentos deixam Planalto em clima tenso


Os depoimentos do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef à Justiça Federal levaram preocupação ao Planalto e ao comando da campanha da presidente-candidata Dilma Rousseff. Em conversas reservadas, integrantes da equipe da presidente disseram ter certeza de que os áudios dos depoimentos serão um "prato cheio" para o candidato do PSDB, Aécio Neves, usar na propaganda da TV.

Os petistas mostraram apreensão com o impacto das denúncias, principalmente porque agora se ouve a voz do delator, e acreditam que as acusações podem ter potencial tão explosivo como o mensalão. Dilma estava em Aracaju, Sergipe, quando soube dos vídeos e baixou a lei do silêncio. Na tarde de quinta-feira, coordenadores da campanha e ministros não estavam autorizados a comentar as denúncias de corrupção.

O presidente do PT, Rui Falcão, e o tesoureiro do partido, João Vaccari Neto, divulgaram notas repudiando com veemência as declarações de Costa. A candidata do PT à reeleição foi aconselhada a reagir "à altura", partindo para o confronto público com Aécio, que já chama o escândalo de "petrolão", termo usado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

A campanha do tucano, por sua vez, decidiu não abordar as novas denúncias na noite de ontem, no primeiro programa de TV do 2.º turno. Mas o tema será incluído nas próximas propagandas de dez minutos e nos comerciais diários, a partir de hoje. 

video

Fonte: Site da revista Veja