sexta-feira, 15 de maio de 2009

O Temor de Deus

Ouve-se com grande freqüências nas igrejas a expressão “temer a Deus”. Mas infelizmente, muitos não compreendem o que ela quer dizer. Quando se ouve a palavra “temer”de imediato a associamos a: Medo ou Receio. A nossa idéia é que devemos ter receio (medo) de Deus. Mas, quando as Escrituras se refere a Temer a Deus, não está afirmando que devemos estar com medo ou receio d'Ele. Mas, que deve haver um “sentimento” de reverência e respeito ao Senhor. Os ímpios estão destituídos deste sentimento! Pois para possuí-lo é indispensável conhecer a Deus e observar seus princípios. “Temer a Deus” é, portanto, Reverenciar e/ou Respeitar ao Criador.
A nação de Israel disse a Moisés: “Fala-nos tu, e te ouviremos; porém não fale Deus conosco para que não morramos” (Êx 20.19). Moisés então responde: “Não temais; Deus veio para vos provar e para que o seu temor esteja diante de vós, a fim de que não pequeis” (v20). Moisés disse “não temais, mas tenham temor”. Israel estremeceu diante do poder de Deus. Mas o que o Pai queria era que tivessem um respeito saudável por Seu poder. Assim, o temor do Senhor não significa ter medo, mas “entendê-lo e respeitá-lo”, de forma tal que vivamos em obediência por amor e não por medo.
Salomão ensina em Provérbios 2.3-5, como conhecer o significado de temer a Deus e como podemos alcançá-lo. Temer, reverenciar ou respeitar ao Senhor implica, inicialmente, em odiar o mal (Pv 8.13). A própria sabedoria tem como princípio o temor do Senhor (Pv 9.10). Portanto, “que seja Ele o vosso temor ” (Is 8.13).