segunda-feira, 27 de julho de 2009

Amor, Perdão e Graça em Jesus

O Incondicional Amor de Deus

Deus nos possibilitou o perdão e a reconciliação. Podemos sempre ir a Ele com os nossos fracassos, faltas e até mesmo nossos piores pecados, sabendo que encontraremos aceitação e perdão completo por intermédio de Jesus Cristo o qual intercede por nós junto ao Pai (Hebreus 7.25). E você, já confessou seus pecados ao Senhor? Já se arrependeu sinceramente? Já pediu que Deus lhe perdoe e o purifique pelo sangue de Cristo? Se a sua resposta é sim, então o passado findou, Deus já lhe perdoou! Perdoe a si mesmo! Erga-se como filho de Deus. Seja um vencedor em Jesus Cristo (1João 1.8,9). Mas, se a sua resposta for não, então a sua situação espiritual não é boa, porém, ainda há esperança, pois a Palavra de Deus nos diz: “Porque diz: Ouvi-te em tempo aceitável E socorri-te no dia da salvação; Eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação.” (2Coríntios 6.2).

Perdão, a Dádiva da Graça de Deus

Se você acha seus pecados grandes demais para Deus perdoar, então Deus é que se torna pequeno demais. Mas, o verdadeiro Deus concede graça, e esta graça é maior que todos os seus pecados (Efésios 2.4,5). O arrependimento sincero e a confissão dos pecados a Deus alcançam o perdão, e já não há mais nenhuma necessidade de sacrifício pelo pecado (Hebreus 10.17,18). Deus não somente perdoa nossos pecados, Ele os esquece completamente. A distância entre o oriente e o ocidente é comparável a distância entre nós e os pecados já confessados e perdoados (Isaias 43.25,26; Salmo 103.11,12). O perdão de Deus é uma dádiva da sua graça, e só há duas opções quanto a uma dádiva: aceitá-la ou rejeitá-la. Nada podemos fazer para merecê-la, é o que nos diz a Palavra de Deus: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie.” (Efésios 2.8,9).

Jesus, o Nosso Representante

Jesus é o único mediador entre Deus e o homem, ninguém mais tem essa posição, somente Cristo (1Timóteo 2.5), agora podemos nos aproximar do trono da graça de Deus com toda a confiança em nosso sumo sacerdote, o Senhor Jesus (Hebreus 4.14-16). A questão da salvação só depende da nossa posição de fé em Cristo, com relação ao sacrifício por Ele realizado na cruz como nosso substituto (Romanos 3.23-26). Deus não estala o chicote do medo sobre nossas cabeças como se fossemos escravos; Ele nos trata agora como filhos pela fé em Cristo e pela confirmação do Espírito Santo como diz a Palavra: “Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus.Porque não recebestes o espírito de escravidão, para, outra vez, estardes em temor, mas recebestes o espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai. O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.”(Romanos 8.14-16).