segunda-feira, 23 de agosto de 2010

A importância da pregação

Vivemos dias onde o papel da Igreja na sociedade, quando questionado, provoca ponderações em diversas direções. A Igreja está no mundo para fazer diferença nos lugares onde sua influência chega - ela deve cuidar dos interesses de Deus na terra: adorando-o, pregando o Evangelho, ensinando sua Palavra e atentando para os "órfãos e viúvas". O cumprimento de todo este papel exige da Igreja inconformismo (no sentido de Romanos 12:2) "não vos conformeis a este mundo"). Ela não pode acomodar-se, aquietar-se, nem omitir-se; sua guerra é contra o pecado, a injustiça e contra as "hostes espirituais da iniqüidade" (Efésios 6:12) e, para tanto, necessita de santidade, oração e dependência do Espírito.A sociedade continua tão sedenta de Deus quanto em qualquer outra época da história. Cada vez maior é o número de pessoas desesperadas. Fala-se em 400 mil suicídios por ano no mundo! As pessoas procuram sustentação espiritual, daí tantas religiões que surgem e conquistam adeptos, o que confirma quão grande é a carência do mundo. Se o mundo continua o mesmo em matéria de sede de Deus, a Igreja, por sua vez, sobretudo os evangélicos chamados históricos, necessitam de reflexão sobre seu papel.A Igreja precisa, hoje, de um avivamento real. Avivamento é viver o Cristianismo com integridade. O problema da Igreja em grande parte reside na pobreza de vida cristã que se vive: são multidões de crentes nominais, meros freqüentadores semanais de cultos que, quando muito, contribuem financeiramente com suas igrejas. Falta compromisso com a Palavra, com a ética e a moral cristãs.Juan Carlos Ortiz, no seu livro "O Discípulo" fala da Igreja como sendo um orfanato cheio de bebês e que os pastores passam grande parte de seu tempo correndo atrás de "bebês" para dar-lhes "leite". A Igreja somente pode cumprir seu papel em meio à sociedade se prezar pela qualidade de vida cristã. Crentes verdadeiramente avivados são capazes de revolucionar uma sociedade, uma nação, um país inteiro.Para que a Igreja possa alcançar sua estatura ideal, nos termos de Efésios 4:12 e 13, o ministério da pregação é fundamental. Verdadeiramente a pregação é prioridade na Igreja 
Cristã. D. Martyn Lloyd-Jones, no livro "Pregação e Pregadores" relaciona o declínio da Igreja ao empobrecimento e desprestígio do púlpito. O grande número de crentes nominais em nossas Igrejas é conseqüência dos púlpitos insossos, sem unção, vida, nem criatividade. Para que a Igreja cumpra seu papel no mundo é imprescindível que os pregadores desempenhem seu ministério eficientemente e façam com que a pregação da Palavra volte a ser o momento mais importante do culto.Para que a pregação readquira seu grau de importância é imperativo que os pregadores tenham um preparo adequado, tanto espiritual como intelectualmente. O pregador deve ser vocacionado por Deus para a mais importante tarefa do mundo e, consciente de sua excelente missão, dispor-se nas mãos de Deus buscando a direção do Espírito em todas as áreas de sua vida. A vida do pregador precisa referendar seus sermões. Ele deve viver o que prega, ser exemplo de vida, de santidade, amor, oração, honestidade, chefe de família. O preparo intelectual é igualmente importante. É mistér que o pastor seja homem dado aos estudos, primeiramente das Escrituras, mas não somente conhecimento bíblico é fundamental ao bom pregador. Ele precisa ter boa formação teológica, conhecimento histórico, filosófico, psicológico, antropológico, dentre outras áreas, e isto exigirá do pregador constante apego aos estudos e pesquisas.É fundamental que este se aperfeiçoe homileticamente, que estude, que se aprofunde na homilética a fim de conhecer técnicas, métodos e formas que enriquecerão seu sermão.É certo dizer, que o bom sermão é aquele que "conforta os abatidos e incomoda os acomodados", O sermão deve constituir-se num instrumento de Deus para falar ao seu povo.


O QUE É A PREGAÇÃO?

Algumas afirmações de Lloyd-Jones demonstram o seu espírito resoluto e a sua consideração elevada pela pregação:

· É a lógica pegando fogo! É a teologia em chamas! É raciocínio eloqüente!
· Qual é a principal finalidade da pregação? dar a homens e mulheres o senso de Deus e de sua presença.
· Nosso dever é apresentar o evangelho em sua totalidade.
· Pregar é a atividade mais admirável e emocionante na qual um homem pode se envolver, por causa do que ela nos proporciona no presente e das gloriosas e infindas possibilidades no futuro eterno.
· ... a obra da pregação é a mais elevada, a maior e a mais gloriosa vocação para a qual alguém pode ser chamado.