quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Sono da beleza

Quem dorme bem fica mais atraente e saudável

Carlos Antonio 
carlos.angtonio@arcauniversal.com

Um bom sono pode fazer muito mais pela beleza das mulheres do que muitos cremes. Esta foi a dedução de pesquisadores do Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia.  O estudo foi publicado na revista especializada British Medical Journal e defende que a tese de que as pessoas necessitam de um "sono de beleza" para melhorar a aparência está correta. Segundo os pesquisadores suecos, quem fica privado de sono por longos períodos parece menos atraente e saudável do que os que costumam dormir bem.
Os cientistas, comandados pelo médico John Axelsson, selecionaram 33 voluntários, não fumantes, entre homens e mulheres, para uma experiência inédita. Eles foram fotografados depois de 8 horas de sono e voltaram a posar para as câmeras depois de ficarem acordados durante 31 horas.  No primeiro dia, os participantes, que estavam proibidos de ingerir bebida alcoólica, foram fotografados sem maquiagem e com o cabelo penteado para trás, depois de uma boa noite de sono. No dia seguinte, eles dormiram menos do que o considerado necessário e foram fotografados em seguida no mesmo horário e nas mesmas condições.
A distância da câmera e a iluminação também não foram alteradas e, nas duas ocasiões, foi pedido que fizessem expressões neutras.
As fotos foram mostradas a outras 66 pessoas que desconheciam o teor da pesquisa para que elas votassem naqueles que julgavam mais atraentes. As fotos que mostravam as pessoas com o rosto descansado pelo sono foram as indicadas. Para os responsáveis pela pesquisa, a falta de sono afeta tanto os sinais faciais da pessoa quanto a percepção que os outros têm de sua beleza.
Para o chefe da pesquisa, os resultados são muito importantes numa época em que tantas pessoas sofrem do distúrbio do sono, mas Axelsson admitiu que ainda falta comprovação científica para a descoberta. Ele disse acreditar que os resultados podem ajudar em consultas médicas, pois permite que o médico detecte mais facilmente sinais de doença nos pacientes.
A esteticista Paula Guedes desconhecia a existência da pesquisa, mas já sabia dos benefícios causados pelo sono. Ela explica que quando uma pessoa está dormindo, a musculatura facial atinge seu grau máximo de relaxamento e que os resultados das noites bem dormidas vão aparecer a longo prazo. Segundo a especialista, quando se dorme se produz melatonina, hormônio produzido pela glândula Pineal e que se transforma numa das armas antioxidantes e anti-radicais livres mais importantes que o nosso corpo produz. Além disso, a melatonina é responsável por controlar os níveis de cortisol, outro hormônio produzido em situações de estresse e que contribui para a formação de rugas de tensão e para o envelhecimento da pele.
Durante o sono também aumenta a produção do GH (hormônio de crescimento), cuja função principal é renovar as células e reparar os tecidos, causando o rejuvenescimento da pele, além de tornar as unhas e cabelos mais saudáveis.
Outra corrente científica defende a tese de que dormir bem causa emagrecimento, já que o sono está vinculado a hormônios como a lectina e a grelina, relacionados com a sensação de fome e saciedade, queima de gordura e consumo de energia de uma pessoa.
Ou seja, quem dorme um sono reparador, tem grandes chances de acordar mais bonito e em melhor forma física.
Agência Unipress Internacional
Via Arca Universal