sábado, 21 de maio de 2011

A SEGUNDA VINDA DE CRISTO

"Mas, irmãos, acerca dos tempos e das estações, não necessitais de que se vos escreva;
 porque vós mesmos sabeis muito bem que o Dia do Senhor virá como o ladrão de noite.
Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então, lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida; e de modo nenhum escaparão.
Mas vós, irmãos, já não estais em trevas, para que aquele Dia vos surpreenda como um ladrão;
porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas.
Não durmamos, pois, como os demais, mas vigiemos e sejamos sóbrios.
Porque os que dormem dormem de noite, e os que se embebedam embebedam-se de noite.
Mas nós, que somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e da caridade e tendo por capacete a esperança da salvação.
Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor Jesus Cristo,
que morreu por nós, para que, quer vigiemos, quer durmamos, vivamos juntamente com ele.
Pelo que exortai-vos uns aos outros e edificai-vos uns aos outros, como também o fazeis."
(1 Tessalonicenses 5.1-11)

INTRODUÇÃO: Só no Novo Testamento a volta de Cristo é mencionada cerca de 318 vezes. Se essa fosse uma doutrina morta, e já abandonada como falsa, deveríamos simplesmente esquece-la, mas Cristo de fato vem. 

I – ABSOLUTA CERTEZA DA VOLTA DE JESUS

1.   O Dia está próximo

1.1.  O diabo odeia a mensagem da volta de Jesus. Pois ele sabe que se não tivermos certeza dessa verdade, não nos prepararemos para a volta do Senhor. Somos advertidos quanto a isso – Mt 24.44  

1.2.  Alguns servos negligenciam, achando que o Senhor demora vir, e passam a se comportar como ímpios, mas quando vier o Senhor serão pegos de surpresa em seus atos – Mt 24.48.51

1.3.  Há também os que zombam da volta de Jesus, mas vai acontecer exatamente como está escrito: Cristo Voltará – 2Pd 3.3-7

1.4.  Paulo e João nos advertem quanto a absoluta certeza da volta de Jesus e quanto ao preparo para encontrarmos com Ele – Rm 13.11,12; 1Jo 2.28.

1.5.  Somente os preparados e vigilantes subirão ao encontro do Senhor nos ares indo então às Bodas do Cordeiro no céu – Mt 25.10; Ap 19.7

2.   Ficai apercebidos

2.1.  O Senhor Jesus nunca nos diria para estarmos prontos em vigilância aguardando a Sua vinda se Ele não pretendesse voltar – Lc 12.37-40

2.2.  Jesus há de vir no devido tempo para buscar Seu povo, isso é tão certo como foi da Sua primeira vinda – Gl 4.4.

2.3.  Em breve o mundo vai acordar e Cristo terá voltado e levado para si àqueles que o aguardavam em vigilância e oração. Agora estão com Ele na glória – Lc 21.34-36

2.4.  Aos que tendem a serem descuidados devem observar que Deus disse que haveria um diluvio nos dias de Noé e houve. Mesmo se dará com relação à volta de Cristo – Lc 17.2627

2.5.  Deus falou a Abraão que Sodoma seria destruída pelo fogo, e foi mesmo. Assim será nos últimos dias – Lc 17.28-30

2.6.  A certeza da volta de Jesus está relacionada com a certeza dessas profecias que já se cumpriram. No final do livro de Apocalipse Jesus trás uma maravilhosa mensagem, capítulo 22, versos 7 e 20. 

III – O ARREBATAMENTO DA GREJA – 1Ts 4.13-18

1.   Três interpretações para o Arrebatamento da Igreja

1.1.  Os Pós-Tribulacionistas. São os que interpretam que a igreja passará pela Grande Tribulação;

1.2.  Os Midi-Tribulacionistas. Estes ensinam que a Igreja entrará no período da Grande Tribulação até a sua metade. Tal pensamento é tirado da interpretação de Daniel 9.27. Note que o Concerto mencionado é exclusivamente com Israel, conforme o verso 24.

1.3.  Os Pré-Tribulacionistas. É o ensinamento de que a Igreja será arrebatada antes da Grande Tribulação. Este pensamento se baseia em 1Tessalonicenses 5.9.

a)   Encontramos alguns exemplos bíblicos que nos mostram que a Igreja não passará pela Grande Tribulação:

(1)   O caso de Enoque. Ele foi transladado antes do dilúvio – Gn 5.24; Hb 11.5;
(2)   O profeta Elias. Arrebatado antes da conquista de Israel por seus inimigos – 2Rs 2.11;
(3)    Noé. Guardado na Arca com a sua família antes de chegar o diluvio – Hb 11.7;
(4)   Ló. Posto a salvo antes da destruição de Sodoma – Lc 17.29,30.
(5)   Portanto, podemos afirmar que a Grande Tribulação não se destina à Igreja, será o tratar de Deus com Israel e com o mundo ímpio – Is 26.20,21; 2Pd 2.9 e Ap 3.10. 

IV – AS DUAS FASES DA VOLTA DE JESUS

1.   A vinda para a igreja e a vinda com a igreja

1.1.  O arrebatamento ocorrerá na primeira fase da segunda vinda de Cristo. Nesta fase Jesus virá como o ladrão, Ele não será visto pelo mundo – 2Pd 3.10; Ap 16.15.

1.2.  Trata-se de um mistério não revelado a todos, mas somente a alguns. Estes aguardam o seu acontecimento – 1Co 15.51.

1.3.  Na primeira fase Jesus não virá à terra, Ele ficará nos ares, local em que a Igreja arrebatada o encontrará para segui-lo ao céu – 1Ts 4.16,17.

1.4.  A palavra arrebatamento no grego é harpazo, que significa: “tomar para si, retirar, interferir rapidamente, levar com força”. Isto dá sentido ao termo, “abrir e fechar de olhos” – 1Co 15.52,53.

1.5.  O mundo será surpreendido com o arrebatamento da Igreja, pois não aguarda a volta do Senhor, somente os salvos e remidos o aguardam a qualquer momento – Ct 2.13; Jr 8.20 e Mt 24.40.

1.6.  Após sete anos que ocorreu o arrebatamento, acontecerá a segunda fase da segunda vinda de Cristo. Nesta ocasião Jesus aparecerá  como relâmpago no céu – Mt 24.27

1.7.  Na primeira fase Jesus virá para os seus, na segunda fase Ele virá com os seus. O relâmpago é acompanhado do trovão e é visto por todos. Acompanhando o Senhor estarão miríades de anjos e a Igreja glorificada – Zc 14.5b; Cl 3.4 e Jd 14;

1.8.  O Arrebatamento é para o céu, o aparecimento é para a terra. Na primeira fase da segunda vinda de Cristo ficou nas nuvens, já na segunda fase de Sua vinda Ele virá com as nuvens e pisará no Monte das Oliveiras e todo o olho o verá – Zc 14.4; Mt 24.30 e Ap 1.7.

CONCLUSÃO: "Jesus continuou, dizendo: Mas ninguém sabe nem o dia nem a hora em que tudo isso vai acontecer, nem os anjos do céu, nem o Filho, mas somente o Pai." (Mateus 24.36 - BTLH).