sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Carl Sagan e o design inteligente

Placa enviada ao espaço na Pioneer 10

Carl Sagan teria dito: “Não é possível convencer um crente de coisa alguma, pois suas crenças não se baseiam em evidências; baseiam-se numa profunda necessidade de acreditar.” Mas o próprio Carl Sagan tinha a necessidade de crer que só poderia acreditar em evidências e, mesmo assim, não acreditava nas suas próprias evidências. Nos anos 1970, enviou uma “imagem” ao espaço. Ela continha um casal humano e o sistema solar. Foi feita com 1.271 bits de informação. Sagan dizia que quem a encontrasse “saberia que aquela imagem havia sido feita por alguéminteligente, pois demonstrava que fora planejada e executada”. Não era possível que uma imagem como aquela não tivesse um construtor (Hebreus 3:4). Então, aquela simples imagem mostrava que havia um criador que a havia feito. No entanto, ele achava que o ser humano não havia sido criado por Deus. Se aquela simples imagem de 1.271 bits de informação exigiu um criador, que dizer do ser humano, com muitos milhões de bits em suas células? O ser humano é um projeto muito mais complexo. Muito mais elaborado. Portanto, a imagem exige um criador e o ser humano não? Ele queria acreditar que não.

Assim, a frase de Sagan poderia ser corrigida e ficaria assim: “Não é possível convencer umcético da existência de Deus, pois suas crenças não se baseiam em evidências lógicas, defendidas por eles próprios.” Eles dizem que os religiosos “acham”, “creem” e “querem acreditar”, mas eles fazem a mesma coisa e não se baseiam em evidências. Parece que “coam o mosquito e engolem o camelo”, como Jesus disse em Mateus 23:24. Ou seja, “coam” (ou não aceitam) Deus e a Bíblia, por considerá-los “besteira”, mas “engolem” (ou aceitam) besteira muito maior, como a existência de algo ou de alguém sem que tenha havido um Criador que os tenha feito (Hebreus 3:4).

(Pergres, Antineoateísmo, no Facebook)

O átomo de hidrogênio, a distância de 14 pulsares 
e o sistema solar

A sonda Pioneer 10 foi lançada 
no dia 2 de março de 1972