quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Jantar em família faz bem



Um grupo de americanos resolveu se mobilizar para resgatar os tradicionais jantares em família, unindo comida saudável com convívio de qualidade dentro de casa. Eles criaram o movimento The Family Dinner Project (Projeto Jantar em Família, em inglês) com a proposta de ultrapassar os desafios do dia-a-dia, como a falta de tempo e o cansaço, para sentar pais e filhos em torno da mesa sem nenhuma das milhares de distrações do mundo moderno. Celulares, TVs, tablets e qualquer outra tecnologia que não promova a interação entre os parentes é proibida.

Os organizadores do projeto defendem que os jantares em família, de qualidade, têm a capacidade de melhorar a autoestima das crianças e adolescentes, desenvolver a resiliência, diminuir os riscos de uso de drogas, gravidez na adolescência, depressão, distúrbios alimentares e obesidade. Eles se basearam em pesquisas de diferentes universidades, como um artigo do centro especializado em abuso de substâncias químicas da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos.

De acordo com o estudo, adolescentes que fazem menos de três refeições em família por semana têm quase duas vezes mais chances de se tornarem fumantes, abusar de substâncias químicas e se tornarem usuários de maconha do que adolescentes que jantam em família cinco vezes por semana. “O engajamento dos pais em torno dos jantares pode ser uma potente arma a favor da saúde das crianças”, garante o pesquisador Joseph A. Califano Jr, da Columbia.

O projeto começou no ano passado, por meio de uma parceria entre pesquisadores da Universidade de Harvard e um grupo piloto de 15 famílias. E agora já oferece todo o conteúdo on-line para que mais pessoas adotem a causa, criando seus próprios grupos de discussão na escola, distrito ou cidade.

Fonte: Catraca Livre