quarta-feira, 13 de julho de 2016

O crescimento vertical do crente


Por Pr. Levi Costa

Crescimento do crente de forma vertical, é o crescimento em comunhão com Deus. Trata-se portanto, do crescimento espiritual do crente o qual depende basicamente de três fatores em sua vida:

1 - Uma vida de oração.

A preocupação de satanás é impedir o crente de orar. Ele rir-se de nossa atividade e zomba de nossa sabedoria, mas treme quando oramos. Portanto, como escreveu Paulo: “Orai sem cessar”, (1 Ts 5.17).

O Senhor Jesus recomendou que no secreto do nosso quarto passássemos momentos a sós com o Pai em oração. O próprio Senhor Jesus procurava lugares desertos para orar – Mt 6.6; Mc 1.35

Se Deus já sabe do que necessitamos e o que vamos falar a Ele em oração, por que então orar, se Ele já sabe tudo? São três as razões principais porque devemos orar:

a) Porque é um mandamento bíblico

Ilustrado por Jesus na parábola da viúva persistente – Lc 18.1;
Todos devem orar em todo lugar levantando mãos santas – 1 Tm 2.8;
O crente deve orar em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito – Ef 6.18;
O cristão precisa perseverar na oração acompanhada de gratidão – Cl 4.2. 

b) Porque Deus se compraz em responder

Jesus afirmou que o Pai dará o Espírito Santo aos que lhe pedirem – Lc 11.9-13;
O próprio Deus nos convoca a clamarmos a Ele para que Ele nos responda o clamor – Jr 33.3;

c) Porque aprendemos a depender de Deus

Ana meditava na resposta de sua oração ao contemplar seu filho, Samuel, que lhe fora dado por Deus – 1 Sm 1.27;
Quem tem experiências com Deus na oração não fica ansioso por coisa alguma, mas ora apresentando o caso a Deus – Fp 4.6.

2 - Dedicação ao estudo da Palavra de Deus

A Bíblia é a primeira e principal fonte reveladora da vontade de Deus. Ela é a verdadeira profecia de Deus para o homem. Sem a Bíblia o erro é inevitável – Pv 29.18; Mt 22.29;

Para que haja verdadeira dedicação ao estudo da Palavra de Deus é preciso ter prazer na lei do Senhor, só assim é possível meditar nela de dia e de noite – Sl 1.1,2.

O crente deve desejar afetuosamente a palavra de Deus, tal como a criança recém-nascida que deseja pelo leite que a levará ao crescimento – 1 Pe 2.2. 

Só o genuíno ensino da palavra de Deus pode livrar a igreja de se envolver com as inovações e modismos atuais. Para tanto, é necessário que a igreja prime pelo ministério da palavra alcançando os seguintes resultados:
  • Será sempre bem sucedido em sua caminhada – Js 1.8;
  • Ficará imune contra as falsas doutrinas – Ef 4.11-15;
  • Estará preparada para toda a boa obra –2 Tm 3.16,17;
A permanência na verdadeira fé depende em se buscar avaliar o que ouvimos à luz da palavra de Deus, assim faziam os irmãos bereanos – At 17.10,11;

É dever de todos não apenas ler, mas examinar as Escrituras. Paulo afirma que tudo que foi escrito na Palavra de Deus foi para o nosso ensino Jo 5.39; Rm 15.4.

3 – Buscando uma vida de santificação 

As palavras hebraicas e gregas para santificação, santo e santidade, tem o sentido de “separação”. Ninguém pode verdadeiramente estar separado para Deus, sem estar separado do pecado - Lv 27.28,29; Rm 6.4-7; 

A verdadeira santidade tem origem no interior do indivíduo e se manifesta numa vida dedicada a Deus e ao seu serviço. Portanto, é vontade de Deus a santificação na vida de seu povo em todo aspecto de seu viver – 1 Pe 1.15-17.

A santificação pode ser compreendida como algo instantâneo, progressivo e completo. Vejamos:

a) A santificação instantânea (ou posicional) ocorreu no passado:

Em Cristo o crente é justificado perante Deus no momento da sua conversão, tornando-se posicionalmente santo – Ef 1.3-7; Cl 1.12-14;

b) A santificação progressiva (ou prática) ocorre no presente:

A santificação como experiência presente fala do nosso crescimento em Cristo, da maturidade da vida cristã e do progresso espiritual – 1 Pe 3.18. 

A separação inicial é apenas o começo duma vida progressiva de santificação. É nosso dever aperfeiçoá-la a cada dia - 2 Co 7.1;

c) A santificação completa (ou final) acontecerá no futuro:

Essa fase da santificação tem a ver com a consumação e aperfeiçoamento do crente num estado eterno de santidade na imediata presença de Deus – 1 Ts 3.13; 1 Jo 3.2,3;

Isso se dará quando o corruptível se revestir da incorruptibilidade e o mortal se revestir da imortalidade mediante a vitória final dos santos 1 Co 15.53,54;

O escritor aos hebreus diz: “Segui a santificação”, (Hb 12.14). No original é “perseguir”, é uma busca incessante que não pode parar. Porque “sem a santificação ninguém verá o Senhor”. A santificação não é algo opcional para o crente, é uma obrigação.

O crescimento vertical do crente, tem a ver com a vida individual do cristão, quando ele se dedica ao Senhor e às coisas que lhes dizem respeito (2 Pe 3.18).