quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Teísmo, ateísmo e outros ismos




Por Pr. Levi Costa 

O Teísmo

É um conceito surgido no século XVII (1678) contrapondo-se ao ateísmo que não admite a existência e a necessidade de um Deus pessoal, ao deísmo que admite a existência de um Deus criador, mas rejeita a ideia de revelação divina. Dizem que Deus deixou a criação à sua própria sorte, e panteísmo, crê que Deus - ou deuses - está em tudo, divinizado na natureza e no universo. Deus é tudo, e tudo é Deus – pan/teísmo). O Criador é confundido com a criação.

O teísmo sustenta a existência de um Deus (contra o ateísmo), ser absoluto transcendental (contra o panteísmo), pessoal, vivo, que atua no mundo através de sua providência e o mantém (contra o deísmo). 

O teísmo admite a existência de um Deus pessoal, que criou todas as coisas. Ele é: Transcendente - Está acima da criação e sobre ela; Imanente - Ele cuida de sua criação e se relaciona com ela, e Condescendente - Ele intervém na causa da criação.

O Ateísmo

Ateísmo refere-se ao ato de não partilhar crença alguma em divindades. Isso faz dos ateus pessoas que não acreditam em Deus, deuses ou entidades divinas. Ateus podem pertencer a várias modalidades, que vão desde a dúvida na existência de deuses até a crença na não-existência de divindades, passando pelo que se denomina de Ateísmo Fraco e Ateísmo Forte. 

Pessoas que não se decidiram se acreditam ou não em algum deus ou deusa não são ateus, são agnósticos. O termo agnosticismo foi cunhado pelo Professor Thomas Henry Huxley em uma reunião da Sociedade Metafísica, em 1876. Ele definiu o agnóstico como alguém que nega tanto o Ateísmo como o Teísmo e que acredita que a questão da existência ou não de um poder superior (Deus) não foi nem nunca será resolvida. Portanto, o agnóstico é alguém que acredita que nós não sabemos nem poderemos saber se um deus existe. 

O evolucionismo, o comunismo e o capitalismo têm cooperado bastante para o crescimento do número de ateus no mundo. Estes já passam de 23% do total da população mundial. Os países chamados “desenvolvidos” são os mais afetados. A Europa concentra o maior número de ateus, pois está sucumbindo diante do materialismo ateísta. 

Há três categorias de ateísmo

Ateísmo dogmático - Não aceitar de forma alguma a existência de Deus; 

Ateísmo cético - Considera o homem incapaz de obter provas dessa existência;

Ateísmo crítico - Sustenta que as eventuais provas são insuficientes.

Ainda encontramos as seguintes correntes:

- Monoteísmo: É a crença na existência de um único Deus criador;

- Politeísmo: Admite a crença e a adoração a muitos deuses; 

- Henoteísmo: Crer em um Deus maior e também em deuses menores;

O termo grego “antropos” significa homem, e quer dizer: “aquele que olha para cima”. O homem foi criado para conhecer e adorar o Criador, Deus. Portanto, o homem é um adorador por natureza.