segunda-feira, 16 de maio de 2016

Fatos escatológicos, eventos finais



Por Pr. Levi Costa

Só no Novo Testamento a volta de Cristo é mencionada cerca de 318 vezes. Se essa fosse uma doutrina morta, e já abandonada como falsa, deveríamos simplesmente esquece-la. Mas se Deus revelou a Simeão pelo Espírito Santo que ele não morreria sem ver o Messias, isto é, a primeira vinda de Jesus, Ele pode fazer a mesma coisa hoje em relação à segunda vinda do Senhor.

A vinda do Senhor Jesus acontecerá em duas fases distintas. A primeira fase será invisível para o mundo, por se tratar do arrebatamento da Igreja. A segunda fase será visível a todos, pois será a vida de Jesus em glória com a Igreja que fora antes arrebatada.

Na sequência dos acontecimentos finais, dois deles subsequentes ao arrebatamento acontecerão no céu, que são: o Tribunal de Cristo e as Bodas do Cordeiro. O julgamento perante o tribunal de Cristo nada tem a ver com salvação ou condenação, mas tem a ver com a avaliação do trabalho dos salvos arrebatados e ali presentes, se estes receberão recompensa ou não. Logo depois se dará entrada às Bodas do Cordeiro que é a festa de casamento de Cristo e sua Noiva, a Igreja. Enquanto isso estará ocorrendo na Terra a Grande Tribulação, que será um período de grandes contrastes. Começará com uma fase de grande paz e glória mundial para então se desintegrar numa fase de horror e caos mundial.

O propósito da Grande Tribulação, em primeiro plano, é tratar com a nação de Israel, mas todas as nações em geral sofrerão as consequências do juízo de Deus.

Deus tem dividido a história da humanidade em dispensações. Das sete dispensações cinco já foram concluídas, são elas: inocência, consciência, governo humano, patriarcal e lei. Estamos vivendo agora a dispensação da graça que dará lugar a dispensação milenial. Deus deu para cada uma das dispensações um propósito ou missão e todas elas deveriam ter um início e um fim, portanto, esta era atual, ou este período de tempo chamado graça, terá um fim, o que marcará este fim? Dois grandes eventos marcarão o fim da atual dispensação: o arrebatamento da igreja e a volta visível de Jesus sete anos após a igreja ter sido arrebatada ao céu. Terá lugar, então, 7ª e última dispensação da história humana, ou seja, o Milênio. Após isso, Julgamento Final e eternidade.